cancer de pele

A cirurgia plástica atua na remoção cirúrgica de lesões cancerígenas e demais lesões da pele utilizando técnicas especializadas para preservar sua saúde e aparência.

Ouvir que se tem um diagnóstico de “câncer” é muito difícil de aceitar. Compreender que tratar o câncer de pele pode resultar em cicatrizes ou desfiguração também é muito difícil. O cirurgião plástico entende as suas preocupações e irá direcioná-lo ao tratamento correto e lhe explicará o efeito resultante em sua saúde e aparência.

O tratamento de câncer de pele, bem como qualquer forma de câncer, pode requerer cirurgia para remover os tumores. O cirurgião plástico remove, cirurgicamente, lesões cancerígenas e demais lesões da pele utilizando técnicas especializadas para preservar sua saúde e sua aparência.

Embora nenhuma cirurgia fique sem cicatrizes, o cirurgião plástico fará o possível para tratar o câncer de pele sem mudar radicalmente sua aparência. Para algumas pessoas, a reconstrução pode exigir mais de um procedimento para que se obtenham os melhores resultados.

E lembre-se: o sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

O cirurgião plástico pode tratar o câncer de pele através da remoção cirúrgica da pele cancerígena e restabelecer uma aparência mais normal. No entanto, algumas formas de câncer de pele precisam de tratamento adicional, como a terapia de radioterapia. Seu médico irá aconselhá-lo sobre todas as recomendações de acompanhamento do tratamento.

A reconstrução pode proporcionar uma aparência mais natural, no entanto, nenhuma reconstrução é perfeita. Cicatrizes visíveis permanecerão sempre nos locais de incisão. Também, podem-se esperar alterações visíveis de cor, de textura e demais diferenças na pele em áreas reconstruídas. Em alguns casos, o tratamento do câncer de pele pode causar deformação na aparência. Embora todos os esforços sejam feitos para restaurar a sua aparência, deixando-a a mais natural possível, o fator mais importante é que o câncer de pele seja efetivamente curado.